Arquivo mensais:novembro 2012

Saiba como agir quando um animal invade a pista

Publicado em 30 de novembro de 2012 13:12

Situações como o flagrante de atropelamento de um cavalo no Rio de Janeiro, que resultou em ferimentos leves no motorista e na morte do animal, podem ser evitadas com a prática da direção defensiva e pelo uso do cinto de segurança.

Algumas dicas  são respeitar o limite de velocidade, manter uma distância segura do veículo à frente e ultrapassar o animal por trás, para evitar que se assuste.

Veja a matéria do G1 para saber como evitar esse tipo de acidente.

Disponível em: http://portaldotransito.com.br/index.php/noticias/acontecendo-no-transito/saiba-como-agir-quando-um-animal-invade-a-pista

Autoescolas podem ter isenção de IPI na compra de veículos

Publicado em 30 de novembro de 2012 13:07

O projeto permite incentivo à renovação da frota de veículos das escolas de formação de condutores de veículos

A aquisição de carros por autoescolas deve passar a contar com isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), da mesma forma que já contam táxis e veículos para deficientes físicos.

O Projeto 334/2012 da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que garante essa isenção, foi aprovado nesta quarta-feira (28/11), em decisão terminativa, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado e segue agora para a Câmara dos Deputados. A senadora lembra que a quantidade de mortos e feridos em acidentes, no Brasil supera as estatísticas de guerras e conflagrações diversas que ocorrem em todo o mundo.

“Anualmente, mais de quarenta mil pessoas perdem a vida em acidentes de trânsito no Brasil. Por isso, a formação correta e rigorosa dos condutores de veículos automotores é fator primordial para a segurança do trânsito”, defende, justificando a necessidade do incentivo a aquisição de veículos novos para formação de condutores.

Vanessa ressalta que o projeto também faz justiça a uma área muito importante para a educação. “Estamos reconhecendo a educação para o trânsito como parte integrante do Sistema Educacional Brasileiro”. O relator do Projeto, senador Paulo Paim (PT-RS), também destacou que o projeto permite incentivo à renovação da frota de veículos das escolas de formação de condutores de veículos. Considerou merecida a isenção pelos relevantes serviços que a categoria presta à sociedade, e ressaltou ainda que a medida “irá certamente favorecer o aumento da segurança e eficiência dessas instituições na sua nobre missão”.

Com informações da Agência Senado

Imprudência pode causar acidentes e mortes no trânsito; veja como evitar

Publicado em 30 de novembro de 2012 13:05

Em 2010, mais de 42 mil morreram no trânsito, maior parte por imprudência

Em 2010, mais de 42 mil brasileiros morreram no trânsito brasileiro, sendo que a maioria dos óbitos aconteceu por causa de imprudência. Como maneira de evitar esses acidentes, a principal dica é utilizar sempre os acessórios de segurança nos carros e motos, como alertaram a pediatra Ana Escobar e a fisiatra Júlia Greve no Bem Estar desta quinta-feira (29).

O uso das cadeirinhas para crianças se tornou obrigatório em setembro de 2010 e, desde então, o número de mortes diminuiu nas estradas brasileiras. Caso o motorista desrespeite essa lei, ele pode levar sete pontos na carteira de habilitação, multa de pouco mais de R$ 191 e ter o veículo apreendido.

Segundo a pediatra Ana Escobar, todas as crianças com menos de 12 anos devem viajar sempre no banco de trás. Além disso, os pais devem respeitar a idade e o peso e prendê-las na cadeirinha ideal para cada uma. Mesmo que a criança insista que não quer ser presa, os pais precisam ser firmes e fazê-la entender que aquela é uma medida de segurança que pode salvar vidas. A recomendação é de que os bebês de até 9 kg utilizem o bebê conforto ou assento conversível voltados para o vidro traseiro; já os com mais de 9 kg têm que ficar na cadeirinha, sempre no meio do carro; dos 7 aos 12 anos ou com mais de 18 kg, a indicação é usar o assento elevado.

No entanto, antes de comprar o acessório, os pais devem considerar o peso e a altura dos filhos porque existem cadeirinhas que podem ser utilizadas por crianças com até 10 anos. Caso a criança seja grande, após os 7 anos de idade, ela já pode ficar no banco de trás apenas com o cinto de segurança. A recomendação de utilizar o cinto mesmo na parte traseira do carro vale também para os adultos, como alertaram as médicas.

No caso dos motociclistas, o uso do capacete é a melhor medida de segurança no trânsito. No entanto, o acessório deve ser testado e aprovado pelo Inmetro antes de ser comprado. Dessa maneira, o risco de acidente e trauma diminui muito – dados do Ministério da Saúde mostram que o número de mortes em acidentes com moto subiu 21% nos últimos anos, número maior do que o dos acidentes com pedestres e outros veículos.

A falta do uso do capacete ou o uso de acessórios de má qualidade podem causar traumas de crânio, como explicou a fisiatra Júlia Greve. Algumas fraturas podem levar à gangrena, ou seja, a perda de vascularização de uma determinada região do corpo por obstrução de alguma artéria, que pode causar até mesmo a amputação de algum membro.

Segundo a fisiatra, lesões na medula também são bastante comuns, principalmente no caso de pais que levam os filhos no colo dentro do carro. Esses traumas são muito difíceis de serem revertidos, por isso, a prevenção e a conscientização no trânsito são essenciais para evitar que essas complicações aconteçam.

Fonte: Globo.com – Bem Estar

Engenheiro desenvolve sistema que melhora fluxo de trânsito

Publicado em 30 de novembro de 2012 13:04

O Genpolis, porém, é apenas um protótipo e ainda não funciona online, em tempo real, necessitando de uma programaçãoespecífica para operar

O engenheiro eletrônico da Escola Politécnica (Poli) da USP, Bruno Serno Mugnela, desenvolveu, durante seu estudo de mestrado, um sistema inteligente de ajuste e sincronização de semáforos de tempo fixo, que pode melhorar o fluxo detrânsito e reduzir atrasos e paradas em até 30%.

O “Genpolis” é um simulador que, a partir do número de carros e da velocidade com que eles circulam numa grande avenida ou região de uma cidade, determina os melhores tempos de verde e vermelho de cada sinal, para melhorar a fluidez do tráfego. Mugnela lembra, porém, que o Genpolis é apenas um protótipo e ainda não funciona online, em tempo real, necessitando de uma programação específica para operar.

A Avenida Padre Antônio José dos Santos, uma das mais movimentadas vias do bairro do Brooklin, na zona sul de São Paulo, foi o local escolhido para o teste, que agradou bastante a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET)

Disponível em: http://portaldotransito.com.br/index.php/noticias/acontecendo-no-transito/engenheiro-desenvolve-sistema-que-melhora-fluxo-de-transito

Pânico ao dirigir requer tratamento psicológico

Publicado em 30 de novembro de 2012 13:02

O medo de dirigir é algo mais comum do que se imagina. Não é difícil encontrar pessoas que usam sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para outras necessidades, como documento de identidade ou CPF, exceto para dirigir. Outras se sentem desconfortáveis em certas situações, como dirigir em rodovias, grandes centros ou passar pelos temíveis “mata-burros”.

Este é o caso da dona de casa Raquel Cristina, que é habilitada na categoria D (podendo dirigir transporte coletivo acima de oito lugares), e tem pavor de dirigir em rodovias e em estradas de chão, devido aos “mata-burros”. Segundo a psicóloga Dorotéia Pereira Cunha, especializada em psicologia do trânsito, algumas alterações como tensão, apreensão, crises de pânico, temores e insegurança podem estar presentes em indivíduos portadores de transtornos de ansiedade, prejudicando-os em várias situações na vida, inclusive na direção de veículos. “Isso requer tratamento médico, psicológico. Pessoas com crise de pânico, ao dirigir, podem manifestar sintomas como sudorese, taquicardia, tremores e outros”, informa.

Dorotéia lembra que existe diferença entre o medo por situações reais e a fobia, que é o medo intenso e irracional do indivíduo em perigo real. “O passo mais importante é a pessoa reconhecer seu problema e procurar ajuda adequada, pois o essencial não é a obtenção da CNH, e sim, a segurança e o bom desempenho no trânsito”, alerta.

 

“Confiança é tudo”, diz instrutor

O instrutor de autoescola Marcelino Batista, que trabalha no ramo há 12 anos, comenta que o crescimento do mercado de trabalho está exigindo cada vez mais a carteira de habilitação. Com isso, alguns pessoas sentem-se pressionadas a obter a habilitação e isso provoca sentimentos de apreensão e medo, que acabam bloqueando o motorista. “Assim, às vezes a pessoa vem para a autoescola por obrigação, e até despertar o desejo de dirigir, aí ela terá uma certa dificuldade”, ressalta.

O instrutor orienta que quanto mais o motorista treinar, mais habilidade ele terá. “Dirigir é um dom e você tem que gostar de dirigir, aí você fará bem feito. […]Quando se tem medo, você tem que trabalhar nele. Confiança é tudo”, ressalta. A aposentada Elizene Maria Rodrigues é habilitada há 25 anos e conta que seu trauma de dirigir se deve ao fato de ter perdido uma irmã, vítima de acidente de trânsito. Ela diz que só dirige quando é necessário; e em casos de viagens mais longas, paga alguém para que dirija seu veículo. “Fico tensa, não tenho confiança no outro motorista na rua ou na estrada; acredito que por ser mulher, não somos respeitadas como deveríamos no trânsito, chego de viagem com dor nos ombros de tanta tensão”, diz.

Baseado em sua vasta experiência, Marcelino Batista acredita que o medo de dirigir é relativo e atinge pessoas de ambos os sexos e diversas idades. “Às vezes uma pessoa mais idosa tem mais facilidade do que uma pessoa mais jovem e vice-versa”. Elizene comenta que dirigir em Arcos, independente do medo, é uma situação difícil, pois muitos motoristas não respeitam as leis. “ […] Rotatória então, poucos sabem usar”, diz.

Para o instrutor Marcelino, dirigir em uma cidade pequena como Arcos é ainda mais complicado do que em grandes metrópoles, devido a falta de sinalização. “Onde tem sinalização é muito mais fácil dirigir. Aqui em Arcos mesmo, nos horários de pico, aqui existe um certo congestionamento. Como moramos em uma cidade pequena, não existe muita sinalização, então as pessoas tendem a ficar perdidas e tensas”, conclui.

Fonte:Jornal Correio Centro Oeste

Sinalização do trânsito é entregue pelo Detran ao município de Luís Eduardo

Publicado em 30 de novembro de 2012 12:59

Hugo Tosta, prefeito Humberto Santa Cruz, Rafael Freire e Ivete Barreto. Foto Leandro Abreu Fonte Ascom PMLEM No final da tarde desta quinta-feira, 28, o prefeito Humberto Santa Cruz e o secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, Hugo Tosta, receberam a sinalização horizontal, vertical e semafórica do trânsito de Luís Eduardo Magalhães finalizada. A entrega foi realizada pelo engenheiro de trânsito doDetran/Bahia, Rafael Freire, e pela técnica de sinalização do Detran/Bahia, Ivete Barreto. Eles trabalharam no processo de implantação da sinalização com os técnicos do Detran Reginaldo Souza e Raimundo de Souza. O engenheiro Rafael Freire explica que foram implantados no centro do município 7 conjuntos semafóricos, com 15 semáforos, que nos horários de pico (das 7h às 9h30, das 11h30 às 14h e das 17h30 às 19h) funcionam com um tempo maior (20 segundos) do que nos demais períodos (15 segundos). ODetran/Bahia fez o projeto, acompanhou a implantação e fez a fiscalização de toda a sinalização horizontal, vertical e semafórica. Foram instaladas 844 placas de regulamentação, 131 de advertência, 40 indicativas de orientação e 8 de serviços. De acordo com o prefeito Humberto Santa Cruz, o trânsito do município apresentou melhorias significativas. “A reordenação do trânsito de Luís Eduardo melhorou muito o tráfego. O próximo desafio é expandir esse projeto para os outros bairros”, afirma. O prefeito Humberto destaca também que está sendo feita uma solicitação ao Detran/Bahia para que no próximo ano seja instalado no município o estacionamento rotativo (zona azul) entre as ruas Pernambuco e Paraná e nas perpendiculares a elas: entre a José Cardoso de Lima e a Castro Alves. “Com essa medida haverá tempo limite para permanecer numa vaga nessas ruas do centro. Isso irá facilitar a vida do motorista e garantir que mais vagas estejam disponíveis no horário comercial”, ressalta o prefeito.

Disponível em: http://www.tecnodataeducacional.com.br/mostraplugin2.asp?id=353875

Condutor fica ferido ao bater carro em caçamba de entulho em MS

Publicado em 30 de novembro de 2012 12:57

Acidente aconteceu na noite de quinta-feira (29) em Dourados.Veículo bateu em entulho ao desviar de motociclista, diz polícia.
Um homem de 40 anos ficou ferido ao bater o carro que conduzia em uma caçamba de entulho, na noite de quinta-feira (29), em Dourados, a 225 km de Campo Grande. Segundo a Polícia Civil, o acidente aconteceu quando o condutor desviou de um motociclista. O acidente aconteceu na rua Mato Grosso, no Jardim Caramuru, às 23h50. O condutor foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para hospital da cidade. Não foi divulgado o estado de saúde dele. O caso foi registrado na Polícia Civil de Dourados como acidente de trânsito causado pela própria vítima. Para ler mais notícias do G1 MS, clique em g1.globo.com/ms. Siga também o G1 MS no Twitter e por RSS.

Disponível em: http://www.tecnodataeducacional.com.br/mostraplugin2.asp?id=353876

Bagatela pública

Publicado em 30 de novembro de 2012 12:42

Entulho foi depositado em trecho de calçada na Rua Francisco Carvalhaes de Paiva, na Vila Hilst, em Jaú. O local tem galhos de árvore, móvel danificado e pneu. Além de impedir a passagem de pedestre, os dejetos podem contribuir para a proliferação de insetos e animais peçonhentos

Disponível em: http://www.tecnodataeducacional.com.br/mostraplugin2.asp?id=353878

De Cara Limpa Contra as Drogas encerra o ano com mais 18,9 mil pessoas atendidas

Publicado em 30 de novembro de 2012 12:39

Com um total de 18.957 pessoas, o programa De Cara Limpa Contra as Drogas, da Polícia Judiciária Civil, encerrou as atividades do ano de 2012, nesta quinta-feira (29.11), na Academia da Polícia Judiciária Civil, com participação de amigos do programa, voluntários e 300 alunos das 10 de escolas públicas atendidas com ações de prevenção as drogas. Muito mais que prestação de contas das atividades realizadas ao longo de todo o ano, foi uma manhã de integração dos alunos das dez escolas, que em apresentações artísticas de teatro, coral, incluindo músicas em línguas espanhola da oficina de espanhol, de violão e poesia, puderam mostrar um pouquinho do que aprenderam, demonstrando que todo o esforço do programa não tem sido em vão. Emocionada, a delegada Alana Cardoso fez um balanço das ações executadas em 2012 nas escolas. “O programa subiu o número de escolas atendidas. Isso é um avanço muito grande em relação aos trabalhos desenvolvidos pelo programa. A meta do De Cara Limpa é ocupar o tempo ocioso da criança e do adolescente para evitar que ele tenha o contato com a droga”, afirmou a delegada. Em números, a delegada mostrou que o programa tem conseguido atingir seu objetivo, evitar que crianças e adolescentes tenham contato com o mundo das drogas, por meio de atividades culturais, profissionalizantes, de esporte e lazer. Em 2012, o programa realizou 66 palestras que atingiram um público de 6.685 crianças, adolescentes e adultos das escolas beneficiadas; 5 oficinas que beneficiaram 339 alunos; 3 curso profissionalizantes do Nacional da Aprendizagem Comercial (Senac), com 75 alunos formados; e 43 eventos extra, fora das ações regulares nas escolas contempladas, como palestras em empresas, clubes sociais, comunidades e outras escolas públicas e particulares e participação em eventos. O delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Anderson Garcia, agradeceu a coordenação do programa e disse que a instituição se preocupa com a repressão, mas também com responsabilidade social. “A Polícia Civil no combate ao tráfico de drogas não atua somente na repressão. Esse é o nosso carro chefe, a nossa missão, mas temos a consciência da nossa responsabilidade social e com isso, investimos muito em projetos de pro-atividade, um deles é o De Cara Limpa Contra as Drogas. Temos um perspectiva para 2013 de começarmos a realizar a interiorização do programa”, afirmou. O coral De Cara Limpa é a oficina mais antiga desenvolvida pelo programa, que há dois anos vem levando musicalidade para alunos de escolas públicas, uma em Cuiabá e duas Várzea Grande. A investigadora de polícia, Rosa Malena, é orientadora das oficinas de Coral, realizada na escola São Sebastião (80 alunos da região do Pedra 90), escola Dom Bosco (80 alunos), e escola Professor Demétrio de Souza, com 120 alunos, divididos em três turmas, ambas em Várzea Grande. Para ela, trabalhar com as crianças na oficina de coral tem sido um aprendizado a cada dia. “Lá vemos crianças em todas as situações de risco, que sofre todo o tipo de violência e estão em contato direto com as drogas. E nós passamos valores em relação à família, a Deus, cantamos e ensinamos músicas seculares e também gospel”, destaca. “A assistência deles é muito grande e eles me esperam ansiosos, me recepcionam com abraços e os pais nos procuram agradecendo porque a criança ficou menos tímida e mais educada. Então, está sendo muito bom para eles e mais especial para mim”, completa. A aluna do coral da escola São Sebastião, Taissa Mara, de 12 anos, disse que participando das oficinas aprendeu a desenvolver a voz. “Vi que em vez de ficar na rua, podia aprender a cantar e o que é certo e errado”, declarou. A estudante Brena Margarida Carlos de Souza, da escola Herbet de Souza, na região do Cinturão Verde, no Pedra 90, falou dos benefícios levados a sua escola. “ Minha escola mesmo melhorou muito depois do projeto. Tinha amigos que estavam começando a usar a droga e depois do projeto alguns pararam e começaram a estudar e hoje são ótimos alunos”, disse. O professor e coordenador da Escola Fernando Leite, em Várzea Grande, Edvaldo Dias Bocuti, lembrou que a iniciativa de levar o programa para dentro dos muros da unidade foi da própria direção, devido a problemas com a criminalidade, em especial a droga que vinha sofrendo. “O programa quando entrou na escola, não se preocupou só com a droga, mas também com a formação de nossos alunos, para se tornarem cidadão mesmo conhecedores de seus direitos e deveres. Fizeram um trabalho mais do que de proteção às drogas e sim de cidadania”, analisou o professor. Elogios e homenagens Aos parceiros, amigos e voluntários, o programa De Cara Limpa Contra as Drogas e a direção da Polícia Civil entregaram troféus de agradecimentos e 29 elogios a policiais que participam voluntariamente ministrando palestra ou ajudando na execução das atividades. Durante a entrega, a delegada Alana Cardoso e o delegado geral, Anderson Garcia, corrigiram um erro na pontuação da escrivã aposentada, Ivani Marques, que ficou em 2º lugar na categoria feminina. Os dois entregaram o troféu a policial pela sua colocação na 3ª corrida de rua De Cara Limpa Contra as Drogas. Escolas conveniadas O programa De Cara Limpa Contra as Drogas é executado nas escolas estaduais de Várzea Grande: Nadir de Oliveira, bairro Jardim Glória; Irene Gomes de Campos, bairro Figueirinha; Escola Dom Bosco, bairro Cohab Dom Bosco; Dunga Rodrigues, bairro Jardim Maringá; Professor Demétrio de Souza, bairro Maringá I; Fernando Leite de Campos, bairro Água Vermelha; e escola municipal Benedita Bernardina Curvo, bairro Nova Ipê. Na Capital, região do Pedra 90, o programa atende a escola estadual Padre Firmo Pinto Duarte e as escolas municipais São Sebastião e Hebert de Souza. Parceiros São parceiros do programa De Cara Limpa Contra as Drogas as Secretarias de Estado de Esporte e Lazer (SEEL), Cultura (SEC), Trabalho e Assistência Social (Setas), Departamento de Trânsito (Detran), Grupo Gazeta de Comunicação, Guarda Municipal, Sistema Nacional da Aprendizagem Comercial (Senac), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Procon, Câmara dos Dirigente Lojistas (CDL), Auto Arts, Stilus Marmitaria, Papelaria Grafite, Novo Mundo Móveis e Águas Lebrinha.

Disponível em: http://www.tecnodataeducacional.com.br/mostraplugin2.asp?id=353889

 

Detran entrega daqui a pouco premiação do concurso Juntos pela Vida

Publicado em 30 de novembro de 2012 12:37

Durante a manhã desta sexta-feira (30), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) realiza a premiação dos vencedores do concurso “Juntos pela Vida no Trânsito: Pedestre, Eu cuido”. O evento acontece às 9 horas, no auditório da sede do órgão, saída para Rochedo.Com a participação de escolas públicas e particulares de todo o Estado, foram apresentados trabalhos de extrema importância para a educação do trânsito em Mato Grosso do Sul.Na categoria profissionais da educação o enfoque era o respeito ao pedestre e à faixa de segurança, bem como as regras de “ver e ser visto” e “comunicação viária”. A categoria estudante foi dividida em subcategorias: 1º e 2º anos; 3º e 4º anos; 5º, 6º e 7º anos, 8º e 9º anos e Ensino Médio, as quais deveriam apresentar trabalhos com temática específica, prevista no edital.Confira o resultado do concurso no site do Detran-MS www.detran.ms.gov.br.

Disponível em: http://www.tecnodataeducacional.com.br/mostraplugin2.asp?id=353886