Arquivo mensais:agosto 2015

Veículos terão tolerância de 7 km/h com radares em Presidente Prudente

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:56

Dentro do limite tolerado não haverá autuação, conforme a Semav.
Datas e detalhes foram apontados em reunião, nesta quinta-feira (27).

A partir do dia 16 de setembro, quem transitar em Presidente Prudente e exceder o limite de 60 km/h poderá ser autuado pelo sistema de radares em implantação no trânsito da cidade.  No entanto, o secretário municipal de Assuntos Viários e Cooperação em Segurança Pública, Oswaldo de Oliveira Bosquet, explicou que haverá uma tolerância de 7 km/h. Dentro deste limite não haverá autuação.

A multa é gerada após 30 dias do período de defesa da infração e, então, vira uma notificação de penalidade”.
Oswaldo de Oliveira Bosquet,
secretário municipal de Assuntos Viários

Em reunião realizada nesta quinta-feira (27), foi confirmado que entre os dias 1º e 15 de setembro a fiscalização eletrônica começará a funcionar na cidade. O período será de adaptação e todo veículo que transitar excedendo o limite imposto para a via monitorada receberá uma notificação de advertência. “Isso é para fazer com que a população se adapte à velocidade, que já deveria estar sendo observada”, disse Bosquet.

Também criará a cultura de atenção ao velocímetro, ou seja, uma autofiscalização. Passada a adaptação, se houver autuação, o motorista terá o direito de se defender, se assim entender, conforme o secretário. “A multa é gerada após 30 dias do período de defesa da infração e, então, vira uma notificação de penalidade”, afirmou. “O que orientamos é para que observe a norma de trânsito. Sinal amarelo não é para acelerar”.

‘Racha’
No entanto, o “abuso será coibido” mesmo no período de adaptação. “Tomamos essa decisão para que não tenhamos ‘racha’ ou pessoas querendo disputar quem terá a foto do carro enquanto não é autuado, porque os equipamentos já estarão em funcionamento e controlando a velocidade da via. Se o condutor passar a 120 km/h, por exemplo, que é o dobro, isso já causa a cassação da CNH”, salientou. “Não queremos que de forma dolosa o cidadão cometa uma infração de natureza gravíssima”.

As multas por excesso de velocidade variam conforme o percentual acima do limite estipulado. Bosquet explicou que até 20% acima é multa média e a autuação é de R$ 83. De 20% a 50% da velocidade, é falta grave com valor de R$ 127. Acima de 50% é infração gravíssima multiplicada por três, ou seja, o triplo de R$ 191 – o que resulta em R$ 573.

Quanto aos pontos retirados da carteira: quatro para a infração média, cinco para a grave e sete para a gravíssima. O valor arrecadado será voltado ao Fundo Municipal de Assuntos Viários (Fumav).

Lesões
“Acidentes ainda vão acontecer, é claro, mas vai diminuir o número de vítimas”, destacou o secretário. “Isso é uma meta do mundo. Estamos na década mundial de segurança no trânsito, instituído pela ONU [Organização das Nações Unidas]”, colocou.

No primeiro semestre de 2015, Presidente Prudente registrou 1.209 acidentes de trânsito com vítimas no perímetro urbano, e 10 pessoas morreram no local, sem quantificar as que morreram depois, de acordo com o comandante do 1º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, capitão Orival Santana Júnior.

É uma avenida [Manoel Goulart] longa, larga e sem controle de velocidade, o que contribui nas ocorrências”.
Orival Santana Júnior,
capitão do Corpo de Bombeiros

O oficial também apontou que a via “campeã” em acidentes é a Avenida Manoel Goulart, no trecho entre a Avenida Brasil e a Rua Maria Aparecida – entre os numerais de 0 a 1.500. “É uma avenida longa, larga e sem controle de velocidade, o que contribui nas ocorrências”, disse.

Também do Corpo de Bombeiros, o subcomandante interino do 14º Grupamento, Luís Alexandre Olivete, relatou que “a multa é menos dolorida” e concordou que deve haver uma mudança de comportamento, já que grande parte dos acidentes é causada pelo excesso de velocidade, pela distração e pela embriaguez.

Encontro
Durante a reunião realizada nesta quinta-feira (27) no Centro de Formação dos Profissionais da Educação de Presidente Prudente (Ceforppe), Bosquet relembrou o processo de decisão sobre a fiscalização eletrônica em Presidente Prudente e apresentou dados sobre o funcionamento.

Desde 2013, tiveram início observações e estudos começaram a ser feitos para que as principais vias fossem verificadas. Nesta época, foi apontado que mais de 80% dos veículos que transitavam pelas ruas andavam acima da velocidade permitida. Assim, a pasta chegou à conclusão de que deveria haver um “controle”.

No entanto, o secretário explicou que o controle de velocidade não pode ser feito de “qualquer maneira”. “O Código de Trânsito Brasileiro exige equipamentos eletrônicos devidamente aferidos pelo Inmetro [Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia]”, explicou. Em março começou a instalação das placas de sinalização, “para o condutor começar a se acostumar”, e, em junho, dos equipamentos.

Ainda na ocasião, o major Alexandre Fontolan, da Polícia Militar, salientou que Presidente Prudente é considerada uma das cidades mais seguras do Estado, segundo dados estatísticos da Secretaria da Segurança Pública (SSP). No entanto, é “intermediária” quando relacionada ao trânsito. “É um anseio da Polícia Militar o redutor de velocidades. Há décadas resgatamos pessoas feridas e mortas em acidentes pela falta de fiscalização da velocidade”, apontou.

Estiveram presentes representantes do governo municipal, do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e das polícias Civil e Militar, assim como do Corpo de Bombeiros, além de alunos do Projeto Cidade Escola.

Os representantes municipais apresentaram todos os meios de divulgação e campanhas para os prudentinos. Diversas informações sobre os pontos de funcionamento dos radares fixos, móveis e avanços semafóricos serão fixadas em pontos estratégicos.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2015/08/veiculos-terao-tolerancia-de-7-kmh-com-radares-em-presidente-prudente.html

Jovem comete irregularidades no trânsito, desrespeita e ameaça agentes da SMTT

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:55

Caso foi registrado no bairro Cacimbas, em Arapiraca; Águias foram acionados e encaminharam o suspeito à Delegacia 

 

Agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Arapiraca acionaram a polícia, após serem ameaçados por um jovem de 24 anos, que não aceitou ser notificado por uma infração de trânsito, por volta das 17h30 desta quinta-feira (27), no bairro Cacimbas.

Rafael Bernardo da Silva teria estacionado sua motocicleta em local proibido e quando os agentes foram realizar o auto de infração de trânsito, ele teria desrespeitado e ameaçado a equipe.

Após o desentendimento, Rafael deixou o local, mas retornou praticando direção perigosa, momento em que as vítimas o seguiram e o abordaram.

Os Águias foram acionados e autuaram o condutor por direção perigosa e, em seguida, as partes foram encaminhadas à Central de Polícia, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por ameaça, em desfavor do autor.

 

 

 

Fonte: http://www.jaenoticia.com.br/noticia/20211/Jovem-comete-irregularidades-no-transito-desrespeita-e-ameaca-agentes-da-SMTT

Imagem mostra moto de autoescola trafegando em ciclofaixa em Macapá

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:54

Registro foi enviado por internauta através da ferramenta VC no G1.
CTMac informa que fiscalizações de trânsito são feitas diariamente.

Uma imagem enviada pelo internauta Luiz Hamilton Silva, de 43 anos, mostra dois motociclistas trafegando em uma ciclofaixa localizada na Avenida Feliciano Coelho, no bairro Trem, na Zona Sul de Macapá. Um dos veículos seria de uma autoescola que funciona próximo ao local. O internauta diz que ficou incomodado com a situação. A fotografia foi enviada através da plataforma colaborativa VC no G1.

Segundo Hamilton, que é servidor público em Macapá, o flagrante foi registrado na manhã de segunda-feira (24). O internauta conta que passa diariamente pelo local e que constantemente observa motociclistas invadindo a ciclofaixa para fugir do trânsito. Mas o que chamou a atenção dele, conforme diz, foi ter identificado a motocicleta de uma autoescola.

“Quem deveria ensinar as boas regras de trânsito, no caso da autoescola, pratica o inverso. Todos os dias essa cena se repete, e muitas vezes os próprios ciclistas evitam utilizar a ciclofaixa, que é para uso exclusivo deles, porque têm medo de atropelamentos. A prefeitura tem que fiscalizar isso”, sugeriu.

Nota da redação: O diretor de trânsito da Companhia de Trânsito e Tranporte de Macapá (CTMac), Jaguarece Gemaque, disse que as fiscalizações de trânsito são feitas diariamente por toda a cidade e que se casos como estes forem flagrados pelos agentes, os responsáveis recebem autos de infração.

“Isso é uma infração de trânsito, pois a ciclofaixa é uma parte da via destinada ao uso exclusivo de bicilcetas. É proibido o trânsito de qualquer veículo automotor. No caso de veículos de autoescolas, a instituição pode receber uma notificação”, explicou.

O diretor enfatizou que os flagrantes podem ser denunciados diretamente na CTMac, localizada no bairro Santa Rita, na Zona Sul da cidade, de 8h às 14h.A assessoria jurídica da companhia é quem avalia as denúncias, segundo o diretor. 

Fonte: http://g1.globo.com/ap/amapa/vc-no-g1-ap/noticia/2015/08/imagem-mostra-moto-de-autoescola-trafegando-em-ciclofaixa-em-macapa.html

PRF multa mais de 56 mil motoristas por excesso de velocidade em Goiás

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:51

Infrações foram registradas apenas neste ano, sendo a maioria durante o dia.
Corporação já registrou motociclistas andando a mais de 200 km/h no estado.

Mais de 56,1 mil motoristas foram flagrados ao trafegar acima do limite de velocidade permitido em trechos de rodovias federais em Goiás. O número já é quase maior do que o registrado no ano passado, quando foram expedidas 60 mil multas. Para coibir este tipo de infração, a Polícia Rodoviária Federal realiza nesta quinta-feira (27) uma operação nacional.

Em Goiás, além dos radares fixos nos perímetros urbanos das BRs, nove aparelhos móveis também vão ser usados durante a operação. De acordo com a PRF, o principal objetivo da ação é alertar para o risco de acidentes, já que o excesso de velocidade é a principal causa de colisões em rodovias.

“Nós não estamos preocupados em multar, porque não ganhamos nenhum centavo com isso. O que estamos querendo é evitar tragédias”, disse o assessor de imprensa da PRF, inspetor Newton Moraes.

Segundo a corporação, em Goiás, de cada 10 infrações de trânsito, seis são por condutores que trafegam acima do limite de velocidade permitido. Neste ano, a PRF já registrou condutores dirigindo a mais de 200 km/h.

A maior parte das multas acontece no perímetro urbano das cidades. Porém, 70% são registradas nas zonas rurais. No último ano, 3 milhões de multas foram aplicadas em todo país nas rodovias federais. Desse número, 1,3 milhão foram por desrespeito ao limite de velocidade. Este ano, já foram registradas 2 milhões de infrações por excesso de velocidade em todo território.

Rachas
Além disso, a operação deve coibir rachas entre motos de alta velocidade. Um dos principais trechos onde essa infração ocorre é a BR-060 entre Anápolis e Brasília, local que registra a maior quantidade de acidentes com motociclistas.

Segundo a PRF, nos últimos cinco anos, 14 motociclistas já morreram em acidentes envolvendo motos de alta velocidade. No último domingo (23), um casal morreu na BR-060 ao bater a moto na traseira de uma caminhonete. O impacto foi tão forte que parte do banco ficou preso na carroceria do veículo.

Fonte: http://g1.globo.com/goias/transito/noticia/2015/08/prf-multa-mais-de-56-mil-motoristas-por-excesso-de-velocidade-em-goias.html

Metade das infrações de trânsito é cometida por 5% da frota em SP

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:49

Levantamento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) com dados de 2014 mostra que 4,9% dos automóveis que circulam na cidade de São Paulo receberam, sozinhos, 49,4% de todas as multas de trânsito aplicadas na cidade. A concentração das infrações faz com que 71% da frota não tenha recebido nenhuma infração ao longo do ano passado.

A frota de São Paulo no ano passado era de 7,8 milhões de veículos. Desse total, 1,5 milhão de veículos foram autuados e 6,3 milhões não receberam nenhuma infração. Atualmente, segundo informações do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), já passa de 8 milhões o número de automóveis emplacados.

Ao longo do ano de 2014, radares, marronzinhos e policiais militares de trânsito aplicaram 7 milhões de multas, o que representou aumento de 9,3% em relação às 6,45 milhões de multas aplicadas em 2013. Essas infrações resultaram em uma receita de R$ 954 milhões no ano. Por lei, todos os recursos obtidos com as infrações têm de ser aplicados em educação para o trânsito e engenharia de tráfego.

Os dados mostram que 23,1 mil veículos da cidade receberam mais de dez multas entre os 12 meses de 2014; 112 mil receberam entre 5 e 10 infrações. Metade dos veículos multados, por outro lado, cometeu apenas uma infração ao longo do ano. Foram 811 mil veículos.

O veículo campeão de multas da cidade, pertencente a uma pessoa jurídica e licenciado em 2007, recebeu sozinho 1.528 infrações em 2014 – ou 4 multas por dia, na média. Se tivesse pago por todas as infrações (que somaram R$ 7,4 milhões) e o dinheiro não tivesse de ser aplicado obrigatoriamente em ações de trânsito, o valor seria suficiente para que a gestão Fernando Haddad (PT) construísse sete creches.

Os dados foram apresentados pela Prefeitura no contexto da política de redução de velocidades máximas permitidas em andamento na cidade, que pretende estabelecer os 50 km/h como o limite padrão. Os números são resposta da gestão à suposta “indústria da multa”.

Especialistas em gestão de trânsito, no entanto, apontam que o dado revela que a fiscalização exercida pela CET poderia ser maior. O engenheiro de tráfego Horácio Augusto Figueira cita estudo feito por sua equipe em 2007 que consistiu em acompanhar automóveis pela cidade e anotar a quantidade de infrações no percurso. “Dos 628 veículos que acompanhamos, 531 cometeram pelo menos uma infração”, lembra o pesquisador. “Os porcentuais são o contrário do que esse estudo mostra: 80% dos motoristas cometem infrações, enquanto 20%, não. Mas é que eles não são multados”, explica.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/metade-das-infra%C3%A7%C3%B5es-tr%C3%A2nsito-%C3%A9-cometida-5-frota-224000542.html

Nove motoristas são presos em blitz da Lei Seca em Porto Velho

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:46

Em um dos casos, um jovem de 21 anos foi preso sem habilitação.
Todos foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Porto Velho.

Nove homens foram presos por embriaguez na direção durante Operação Lei Seca realizada na madrugada deste domingo (30), no bairro Embratel Zona Norte de Porto Velho. A blitz contou com a participação da Polícia Militar e do Departamento de Trânsito de Rondônia (Detran).

Segundo o boletim de ocorrência, em um dos casos, um jovem de 21 anos foi flagrado por embriaguez ao volante e não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ao realizar o teste foi constatado 0,71 miligrama de álcool por litro (mg/l) de ar expelido. É considerado crime a partir de 0,34 mg/l.

Em outro caso um homem de 50 anos se recusou a fazer o teste do bafômetro, apresentou a CNH e o documento do carro vencidos. De acordo com a PM, o homem apresentava visível estado embriaguez e assinou o termo de recusa do teste.

Todos os motoristas flagrados durante a Operação Lei Seca foram encaminhados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil em Porto Velho.

Lei Seca
É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena pode variar de 6 meses a 3 anos de detenção, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 1.915,40, além de 7 pontos na carteira. Os condutores também têm a CNH apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

Fonte: http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2015/08/nove-motoristas-sao-presos-em-blitz-da-lei-seca-em-porto-velho.html

Embriagado, motorista ‘invade’ praça com carro e causa estragos em caixa de energia

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:45

Condutor não é habilitado e veículo não foi recolhido porque Pirajuí não tem pátio

O motorista de um Gol perdeu o controle do veículo e “invadiu” a praça Doutor Pedro da Rocha Braga, Centro de Pirajuí (58 quilômetros de Bauru), na madrugada desse domingo (30). Dois bancos de concretos e parte da estrutura de uma caixa de energia elétrica foram danificados. Benedito Lourenço da Silva Farias, 35 anos, não é habilitado e, segundo a PM, estava embriagado.

O acidente ocorreu por volta das 4h30. Durante o registro da ocorrência, Benedito contou aos policiais militares que trafegava pela rua João Justino da Silva, no sentido bairro-Centro, quando, ao contornar a rotatória existente no cruzamento com a rua Riachuelo para convergir à esquerda, em frente à prefeitura, perdeu o controle da direção.

O Gol subiu sobre a calçada, arrancou dois bancos da praça e só parou após se chocar contra estrutura de tijolo que abriga uma caixa de energia. Benedito, que estava sozinho no carro, não sofreu ferimentos. Por sorte, não havia ninguém no local no momento da colisão e, apesar do estrago na estrutura elétrica, a iluminação da praça não foi prejudicada.

Ainda de acordo com a PM, tudo indica que o condutor estava em alta velocidade. Ele apresentava indícios de embriaguez como odor alcoólico, voz pastosa, sonolência e olhos avermelhados. No entanto, Benedito se negou a fazer o teste do etilômetro (bafômetro).

A ocorrência, registrada como embriaguez ao volante e danos ao patrimônio público, será encaminhada para a Polícia Civil, que investigará as circunstâncias do acidente. Ontem de manhã foi realizado trabalho de perícia técnica no local.

Carro não recolhido

Cerca de 13 horas depois do acidente, por volta das 17h, o carro ainda não havia sido retirado da praça. Isso porque Pirajuí não dispõe de pátio para apreensões por infrações de trânsito, conforme o JC divulgou em ampla matéria publicada no início de julho. O Ministério Público (MP) entrou no caso e cobra do município uma solução.

Sendo assim, após elaborar a autuação, a única alternativa da PM é liberar os veículos aos condutores, gerando sensação de impunidade. Neste caso, o Gol deve ser retirado do local pelo proprietário e, caso isso não ocorra, a responsabilidade acaba sendo da prefeitura, uma vez que a praça pertence ao poder público.

 

Fonte: http://www.jcnet.com.br/Regional/2015/08/embriagado-motorista-invade-praca-com-carro-e-causa-estragos.html

Prazo de documento 2014 de veículos com placas 5, 6 e 7 termina nesta 2ª

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:44

Quem não recebeu novo documento, deve se dirigir ao Detran-PE.
Exigência é para aqueles cujas placas são terminadas em 5, 6 e 7.

Proprietários de veículos com placas terminadas em 5, 6 e 7 têm até esta segunda (31) para começar a rodar com Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV) atualizado. Se o proprietário não recebeu o CRLV 2015 em até 30 dias depois de ter pago as taxas, é preciso procurar uma unidade do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE).

Prazo para circular com documento 2014 do veículo
Final das placas Prazo
1, 2, 3 e 4 31 de julho
5, 6 e 7 31 de agosto
8, 9 e 0 30 de setembro
Fonte: Detran-PE

A partir da terça-feira (1º), não será aceito o documento de 2014 do veículo. Para aqueles motoristas cujas placas terminam em 1, 2, 3 e 4, o prazo terminou em junho. A permissão para os veículos terminados em 8, 9 e 0 vai até 30 de setembro.

As pessoas que pagaram o IPVA, taxas, multas de trânsito e seguro obrigatório (DPVAT), mas não receberam o documento, devem se dirigir até o Detran com original e cópia de RG, CPF, além de comprovante de endereço atualizado, para retirar o documento. Apenas o  proprietário ou seu procurador legal podem receber o CRLV do veículo.

O documento do veículo é obrigatório e circular com o CRLV fora de validade é infração gravíssima, com multa de R$ 191,54 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, o veículo ficará retido até a apresentação do documento de 2015. Outras informações sobre o veículo podem ser obtidas no site do Detran.

Fonte: http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2015/08/prazo-de-documento-2014-de-veiculos-com-placas-5-6-e-7-termina-nesta-2.html

Sespa e Detran organizam grupo de combate à violência no trânsito

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:44

Os números da violência no trânsito crescem ano a ano no estado do Pará.  De 2011 a 2014, foram mais de 6 mil mortes. A cada 100 mil habitantes do Estado, 20 morreram no trânsito, no ano passado. O dado indica uma média de 4,5 mortes por dia. Alguns municípios ultrapassam 40 óbitos por 100 mil habitantes.

Diante desse cenário e de tantos agentes envolvidos, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) convocou outros órgãos para a criação de uma política de ação permanente de combate à violência no trânsito. “Precisamos de ações sistemáticas para despertar em todos que a responsabilidade é de todos. Queremos realizar seminários nas faculdades e grêmios estudantis das escolas secundárias, trabalhar educação no trânsito rotineiramente e realizar levantamento de dados sobre o assunto”, afirma Hélio Franco, assessor especial da Sespa.

De acordo com ele, é preciso mais que a mudança das leis de trânsito. “A grande questão hoje não é a legislação. Ela precisa mudar, mas ela não vai mudar o comportamento das pessoas. No ano passado, 43 mil pessoas morreram no trânsito, em todo o Brasil, mais de 20% desses casos envolviam motocicletas. Esses acidentes e mortes têm implicâncias financeiras e sociais para o país, pessoas que se aposentam mais cedo, pessoas que largam seus empregos para cuidar de outras que sofreram acidentes, é um circulo”, comenta.

A primeira reunião aconteceu esse mês e, além da Sespa, contou com a participação de representantes de universidades, do Sindicato dos Médicos, da Superintendência de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), da Secretaria Municipal de Educação, de associações de motociclistas e ciclistas do Pará e do Departamento de Trânsito do Pará (Detran). “O nosso anseio agora é tornar o ato contínuo. O Detran já tem uma série de ações, mas precisamos reunir todos os indivíduos envolvidos no trânsito, que somos todos nós, e nos articular. É um trabalho árduo, mas precisamos envolver a sociedade civil também. Até o final do mês de agosto vamos reunir todas as entidades novamente, agora para propor ações e planejarmos juntos”, revela Walter Aragão, diretor técnico e operacional do Detran.

Fonte: http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=116514

Mais de 100 veículos são apreendidos em operação durante o Festival de Cirandas, no AM

Publicado em 31 de agosto de 2015 19:43

Casos de embriaguez foram destacados pelo Detran como os mais recorrentes. Operação também identificou 23 menores de idade ao volante

Até a tarde deste domingo, mais de 100 veículos haviam sido apreendidos pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) em operação que acontece em Manaus e Manacapuru (distante 84 quilômetros). Os maiores casos estão relacionados à embriaguez. Casos de menores ao volante também foram registrados.

De acordo com o órgão, até as 13h de hoje o balanço geral informava a retenção de 128 veículos, sendo 53 carros  e 75 motocicletas. Um carro roubado foi recuperado. Cerca de 70 agentes do Detran e Batran estão nas ruas.

Segundo o órgão, no meio das irregularidades encontradas, os casos mais comuns foram de licenciamento em atraso, motoristas sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e principalmente condutores sob o efeito de bebidas alcoólicas. Para este último, o Detran registrou 67 casos.

O Detran também identificou 23 menores de idade ao volante. Sobre essas situações, o órgão afirma que todos os pais serão notificados.

Os motoristas com sinais de embriaguez ao volante pagarão uma multa no valor de R$ 1.915 e terão o direito de dirigir suspenso por 12 meses. Em casos de reincidência, o valor da multa dobra e a CNH poderá ser cassada.

Todos os veículos serão encaminhados ao parqueamento do Detran, em Manaus. A operação deve se encerrar na madrugada desta segunda-feira (31).

Milhares saem da capital

De acordo com estimativa do Centro Integrado de Comando e Controle da Polícia Militar do Amazonas, o fluxo de veículos na rodovia Manoel Urbano triplicou em relação a fins de semanas normais. Conforme o órgão, mais de 16 mil veículos deixaram a cidade com destino a Manacapuru.

Para o supervisor da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Amazonas (Arsam), Wellington Abtibol, o fim do mês favorece o aumento. “Esse final de semana coincide também com o final de mês, quando muita gente, os assalariados, já receberam o seu dinheiro e aproveitam para gastar no passeio com a família”, disse.

*Colaborou a repórter Natália Caplan

Fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/veiculos-apreendidos-operacao-Festival-Cirandas_0_1421857809.html