• FCR ADVOCACIA

Tribunal determina que 70% da frota de ônibus circule em Teresina e multa de R$ 10 mil por descumpri

O TRT estimulou que circulem 70% dos ônibus nos horários de pico. A paralisação dos motoristas e cobradores iniciou na segunda-feira (4) e já dura cinco dias.

O Tribunal Regional do Trabalho determinou que 70% da frota do transporte coletivo de Teresina circule no horário de pico durante o período de greve dos motoristas e cobradores. A paralisação que iniciou na segunda-feira (4), já dura cinco dias. Na quarta-feira (6), os trabalhadores pararam 100% dos serviços.

O TRT determinou a medida nos seguintes horários: 6h às 8h, das 11h às 14h, das 17h às 20h e 50% da frota nos demais de horários. E estipulou multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

Na quarta-feira (6), os trabalhadores dos transportes coletivos decidiram paralisar a frota completamente, por conta do atraso no pagamento dos salários dos funcionários, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro).

Os teresinenses reclamam dos transtornos ocasionados por conta da greve. Algumas pessoas denunciam que estão pagando acima do preço da passagem estipulado pela Superintendência de Transportes e Trânsito (Strans).

Gilmara Cristina, operadora de caixa, disse que precisou pagar R$ 6 numa van para conseguir chegar ao destino. "É um absurdo isso. A passagem custa apenas R$ 3,85 e tive que pagar R$ 6", reclamou.

A categoria pede reajuste salarial de 5% enquanto a classe patronal quer pagar só 4%. O salário de motorista é de R$ 1.876 e ticket de alimentação de R$ 562, já o cobrador recebe salário de R$ 1.149 e ticket de alimentação de R$ 247. Fonte: https://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2019/02/07/tribunal-determina-que-70-da-frota-de-onibus-circule-em-teresina-e-multa-de-r-10-mil-por-descumprimento.ghtml


@2012 Fernando Cesar Rosa Advogado Acidente de Trânsito e Embriaguez