• FCR ADVOCACIA

Entenda como Blumenau quer reduzir mortes no trânsito

Município anunciou pacote de investimentos de R$ 12 milhões na última semana. Número de acidentes fatais na cidade é o maior desde 2015


A morte de Anazilde Conceição, atingida por um veículo na Rua Itajaí quando estava como passageira de uma motocicleta, foi a 20ª registrada em uma via municipal de Blumenau em 2019. Considerando os nove primeiros meses do ano, é o maior índice registrado desde 2015, quando o número de vítimas chegou a 24, conforme dados da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes.

O aumento de mortes nas vias municipais, número que estava em queda gradual desde os 61 óbitos registrados no ano de 2010, ocorre no mesmo período em que a prefeitura de Blumenau anuncia investir R$ 20 milhões em obras para a mobilidade urbana.

As ações compõem o Plano de Segurança Viária, lançado na última sexta-feira (20) e que tem como principal objetivo zerar as mortes no trânsito do município.


Para acompanhar e fazer as intervenções no trânsito, a prefeitura criará a Central de Controle Operacional (CCO). A equipe será formada por funcionários da Secretaria de Planejamento Urbano e da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, utilizando uma sala no andar térreo do prédio da prefeitura — que antes era ocupada pela Câmara de Vereadores.

A central receberá diversas informações das ruas: imagens das câmeras de monitoramento instaladas em postes, alertas sonoros que serão emitidos por sensores que identificarem algum acidente e informações repassadas por moradores nos totens instalados em quatro pontos da cidade. Com todas essas informações, o controlador poderá alterar o sinal dos semáforos para aumentar a segurança e a facilitar a mobilidade urbana.

– Os sensores na rua podem identificar qualquer alteração no fluxo normal de veículos. Desde um carro andando na contramão até a instalação de uma nova placa, a CCO será alertada. E a equipe poderá orientar o agente da Guarda Municipal, que continuará na rua mesmo com os semáforos inteligentes, para fazer as intervenções que necessárias – afirma Marcelo Schurubbe, secretário municipal de trânsito e transportes.


Capacitação dos agentes

Ao menos uma das ações anunciadas pela prefeitura já está em vigor: o uso pela Guarda Municipal de 40 talonários eletrônicos, equipamentos que estão sendo utilizados para registrar as infrações de trânsito. Após capacitação na última sexta-feira, os agentes também devem começar a utilizar nesta semana câmeras corporais que serão acopladas ao uniforme para filmar as abordagens, semelhante ao que foi criado na Polícia Militar.


Outra ação que deve ser implementada nas próximas semanas são os semáforos inteligentes. Após resolver o impasse judicial que suspendeu a instalação, a prioridade é colocar 27 aparelhos em frente a escolas da rede municipal de ensino onde a travessia das crianças é feita com ajuda de um agente de trânsito.

O projeto ainda prevê outros 45 equipamentos na área central e 32 em outras regiões de Blumenau.

– Nas áreas centrais, os equipamentos farão uma contagem automática dos veículos para escolher o momento mais adequado para fazer a inversão do sinal, tornando o trânsito mais veloz e seguro. Em outros locais, essa contagem também poderá ser feita com o operador na CCO. E além do investimento em infraestrutura, trabalharemos a educação de trânsito com as nossas crianças nas escolas – destaca o prefeito Mário Hildebrandt.


Município vai instalar 150 faixas elevadas

O município também adotará outra medida para evitar atropelamentos, causa de duas mortes em vias municipais neste ano: a instalação de 150 faixas elevadas. O projeto também em fase de licitação e deve começar em outubro, com a expectativa de implementar 10 a cada mês até o fim de 2020, quando encerra o mandato de Mário Hildebrandt.

A previsão do chefe do Executivo municipal é que todas as ações da Central de Controle Operacional estejam em prática até junho de 2020. Hildebrandt ressalta que o novo sistema deve tornar o trânsito de Blumenau mais seguro, inclusive com a possibilidade de identificar furtos ou roubos de veículos após a instalação de 90 câmeras de monitoramento em postes que podem ser usadas para acompanhar o trajeto dos criminosos.

Apesar de ousado, o objetivo de zerar o número de mortes no trânsito em vias municipais ainda não tem metas de redução a curto, médio e longo prazo definidas. Essa determinação será feita na conclusão do plano de segurança viária, com a expectativa de criar indicadores para cinco, dez e quinze anos — quando a CCO, possivelmente, terá integração com estações meteorológicas, sinal de wi-fi pelos 237 pontos de fibra ótica nos semáforos, acompanhamento dos ônibus em tempo real e integração com a área azul.

Entenda de que forma a prefeitura quer diminuir o índice de vítimas fatais com o plano de investimentos anunciado de R$ 12 milhões. Neste ano, número de pessoas que perderam a vida chega a 20.


Fonte: https://www.nsctotal.com.br/noticias/entenda-como-blumenau-quer-reduzir-mortes-no-transito


@2012 Fernando Cesar Rosa Advogado Acidente de Trânsito e Embriaguez